Bloqueio do Osasco funcionou na partida


Mesmo jogando na casa do adversário, em Belo Horizonte, o Osasco não deu chances ao Minas na noite desta sexta-feira e confirmou presença em sua 11ª final consecutiva da Superliga feminina. A equipe paulista não teve dificuldades para vencer o segundo jogo da semifinal, por 3 sets a 0 (parciais de 25/18, 25/18 e25/18), e fechar a série melhor de três jogos para chegar à decisão. Com 18 pontos, Adenízia foi a maior pontuadora da partida, mas o prêmio de melhor em quadra ficou com a líbero Camila Brait.

Sem poder contar com a cubana Daymi, suspensa com três cartões amarelos, e com Mari Paraíba, com uma lesão crônica degenerativa no joelho esquerdo, o Minas foi presa fácil para o tetracampeão do torneio. Agora, o Osasco aguarda o vencedor da outra semifinal, entre o heptacampeão Rio de Janeiro e o Vôlei Futuro.

Ponto a ponto, Minas e Osasco não se desgrudavam no primeiro set. Quando as paulistas abriam dois de diferença, as mineiras não demoravam a empatar. Em seguida, era a vez das donas da casa passarem à frente. Mas o bloqueio do Osasco começou a funcionar e o time conseguiu colocar quatro pontos à frente (18/14). O técnico Jarbas Soares parou o jogo duas vezes, e o Minas até ensaiou uma reação. Mas Luizomar de Moura também tinha suas armas, pediu tempo e as meninas voltaram à partida ligadas. Adenízia, com oito pontos, e Tandara, com sete, definiram o set em 25/18.

O Minas voltou melhor para o segundo período, chegou a abrir três pontos (6/3), mas, com muitos erros na recepção, deixou o Osasco empatar em um bloqueio da central Adenízia (7/7). Se não bastasse a igualdade, as visitantes foram abrindo vantagem, assim como no primeiro set. Mais uma vez, as mineiras correram atrás do prejuízo e encostaram no placar. O problema é que Herrera e Cia. repetiram os erros, enquanto o Osasco repetiu a parcial de 25/18.

A vitória era questão de tempo para o Osasco. Abatido em quadra, o Minas não conseguiu reagir no terceiro set e voltou a falhar na recepção e errar muitos ataques. O time paulista aumentava a vantagem cada vez mais e não demorou a fechar o último período em novo 25/18.

Após o jogo, um princípio de confusão. A cubana Herrera, do Minas, se desentendeu com a oposto Ivna, do Osasco, durante o tradicional cumprimento entre as jogadoras na rede. A turma do deixa disso entrou em ação e cada uma foi para o seu lado.

Fonte: Globoesporte.com

Por favor, aguarde enquanto preparamos sugestões de leitura para você...

Blogs com notícias similares:

Atualizado 35 minutos atrás.

Por Vc em Negócios & Marketing desde 04/04/2013

http://vcnotopo.dihitt.com Classificados

Especialista em anúncios por bairro da cidade de Curitiba, anuncie e fique em destaque nas pesquisas Google com seu produto ou serviço.

Ranking 4346º

Atualizado 18 horas atrás.

Por Jorge em Política desde 28/11/2010

http://foraaecioneves.dihitt.com Fora Aécio Neves

Porque não votar em Aécio Neves e Anastasia. Um governo de mentiras e corrupção que limpa sua imagem de 4 em 4 anos na base da propaganda publicitaria mentirosa,com a censura na mídia mineira ele mada e desmanda demitir ou contratar jornalistas para só falar bem dele e não citar a sua corrupção e incompetência que faz parte de todos políticos do PSDB/DEM Como a escola do PSDB de incompetência,Privatizações,progressão continuada e muita corrupção junto com Anastasia seguindo a escola de Alckmin

Ranking 8232º

Atualizado 6 horas atrás.

Por Rafael em Vagas desde 19/09/2010

http://empregasaopaulo.dihitt.com Emprega São Paulo - Emprega Sampa

Vagas de Emprego em São Paulo

Ranking 1627º
Sua opinião: